25/09/2011

Filhos do Diabo

Em resposta ao apelo do queridíssimo pastor $ilas Malasem-alçafaia, que pode ser visto aqui:





A pedido dele, posto uma outra frase a respeito de nós, blogueiros:

Instrumento de Satanás para perturbar a fé e a igreja...

E agora comentários dele sobre outros evangélicos sobre ele mesmo (pois é, confuso mesmo):

"Este pastor é caído... Este pastor perdeu o Rumo"
 (N.E.: Este pastor nunca teve rumo... qualquer pessoa de bom senso pode perceber isso).

Agora, será que é tudo tão fora de contexto como ele diz? Será que os comentários a respeito de suas "frases soltas" são tão infundados assim?

Se pessoas que compartilham de sua fé já concluiram que ele já não está mais com a bola toda, quem somos nós, reles mortais seculares, para discordarmos?

Vamos ver mais alguns exemplos da santidade deste homem...

Silas malafaia pede trízimo de desempregado e o dinheiro do aluguel

Malafaia paga R$ 7 mil por dia pelo uso em evento de uma limousine

Malafaia e Murdock pedem uma semente de 1000 reais 

Vemos toda sua honestidade e compromisso com o bem estar do seu rebanho, afinal uma Bíblia de R$ 1000,00 certamente é muito mais sagrada do que uma de R$ 15,00.

Ele, homem santo e profeta, é mais digno do que os outros, já que pode usar o dinheiro suado dos dizimistas para sustentar o aluguel da limousine. O irônico é um dos temas do evento do qual ele participou ser “O Reino de Deus e o Princípio da Honra”.


E certamente deus (ou o diabo, ou o Monstro do Espaguete Voador) vai abençoar o pobre dizimista que decidir se complicar financeiramente para sustentar este $%$*%$%#$@!!@!#@##$%%¨$&¨&% e mais isso *&¨¨%%$##@#$%¨&¨%$% Amém!

28/03/2011

A primeira vez é sempre mais difícil

não existe música ruim, existe música mal tocada! Será verdade?

Antes de qualquer coisa, não quero com este post ofender ninguém. Estou expondo a minha opinião musical. Se sentiu-se ofendido sinta-se à vontade para deixar o blog, ou externe a sua opinião com uma pessoa civilizada!

Estes dias me deparei com uma versão inusitada da música "Você não vale nada mais eu gosto de você" da Banda Calcinha preta.


Uma cantora chamada Tiê, que não sei quem é, mas de antemão gostei de algumas coisas que vi, inventou de gravar uma outra versão da música, num ritmo meio flamenco de ser... e tem gente elogiando horrores a música!

Versão Tiê



Agora eu pergunto essa música outrora criticada se tornou melhor por causa da cantora?
E não foi só a Tiê que fez isso, A Maria João Gadú fez uma versão soft da Baba Baby da Kellie Kye (assim que escreve??).


Para mim, é óbvio que o ritmo e o artista por trás de uma música contam muito. Temos a tendência a gostar de qlq merda que uma pessoa de nossa estima faz (por exemplo, eu gosto das músicas Zéu Britto). Mas sei que suas músicas não são obras primas, e nem se tornarão caso Maria Blogueira Bethânia resolva gravá-las.

O oposto acontece também.
"Oceano" do Djavan foi regravada pelo grupo Exaltasamba.
A música se tornou ruim? Talvez não.
Continua audível? Para mim se tornou insuportável.

Do jeito que a coisa anda Montserrat Caballé vai acabar gravando "É O Tchan"!!
Boa semana a todos

07/03/2011

E aos 29, com o retorno de Saturno

Não. Ainda não tenho 29. Ao menos não que eu saiba, mas já começo a sentir precocemente os efeitos do Primeiro retorno de Saturno (se é que isso é verdade). Sentindo uma necessidade louca de resolver uma pá de coisas de minha vida, que amigos meus mais ou menos com a mesma idade que eu, nem se preocupam ainda. Soma-se a isso o fato de eu ser gay, o que só faz adiantar as necessidades pessoais de sucesso.

Independência financeira, Carreira, Estabilidade amorosa... Tudo isso gritando ao mesmo tempo dentro e minha cabeça de uma forma que nunca aconteceu antes. Sem contar a revisão de grande parte de meus conceitos no que diz respeito às outras pessoas.

Estou sentindo minha vida virando de pernas para o ar. Sinto uma necessidade urgente de grandes mudanças na minha vida. O engraçado é que ao olhar para trás vejo mudanças que eram inconcebíveis para mim a menos de 2 anos.

Em contrapartida, aos 26 anos ainda não tenho nada. Faculdade no meio do caminho (e ainda caminhando), sem namorado, financeiramente instável, morando sob o teto de minha mãe. Me envergonho disso. Meus planos aos 16 eram outros, quando comecei a minha primeira faculdade. Tá certo que se tudo que planejássemos desse certo, hoje eu seria o criador do facebook (kkk), mas também não precisava dar tão errado.

Em alguns pontos sei que estou no caminho certo, já em outros não poderia estar mais distante.

Espero realmente que tudo o que estou sentindo e passando seja mesmo o tal retorno de Saturno, porque se aos 26 a coisa já está maluca assim - se não for culpa dele - imagine aos 29!




02/02/2011

"Que se foda o bom humor" ou "De como se sentir ultrajado em 5 quadros"

Após assistir ao programa "Amor e Sexo" precisei de algumas horas para poder colocar as coisas no lugar.

Acredito que não só eu, mas uma boa parte dos gays deste país de merda estávamos ansiosos pela estréia do Gayme no referido programa.

Ultraje total! O que vi foi a exploração dos estereótipo do homossexual. No discurso inicial, a Fernanda Lima deu uma aula de tolerância, dizendo que o quadro tinha i intuito de unir que era um programa sobre gays, mas não só para gays e mais um monte de babaquice desta natureza. Vamos aos fatos:

Primeiro escolheram 3 caras afeminados (ou seja, a diversidade do meio gay se resume a isso. Não poderiam ser escolhidos, por exemplo, um afeminado, um mais discreto e uma travesti, ou qualquer outra configuração, desde que fugisse de um tipo em particular).

Eis que num notório tom jocoso, ao som da abertura do Fantástico e parodiando a Isadora Ribeiro, eis que surge o apresentador do meio das ondas vestido de Netuno (????). Depois de um pouco de fechação ente os quatro começa a piada propriamente dita.

1ª Prova: Os três teriam que conseguir o telefone de uma "gata".
Por ironia do destino, a idéia era que eles se passassem por héteros para conseguir o telefone de uma guria. Mas como a idéia não foi explicitada na definição da primeira prova, os participantes usaram mil desculpas para conseguirem os telefones e terminarem as provas.
Minhas impressões: Achei extremamente ridícula esta tentativa de "heterossexualizar" as três bibas para conseguirem os telefone de uma guria. Felizmente não foi assim que esta prova aconteceu.

2º Prova: Eles teriam que disputar uma corrida usando salto-alto, e durante o percurso eles teriam que colocar um vestido, uma peruca e passar batom.
Minhas impressões: Precisa falar alguma coisa?

3º Prova: os três participantes iriam para um restaurante, seriam atendidos por um garçom gay, que teria que adivinhar qual dos três era hétero.
Minhas impressões: Mais uma vez, uma tentativa de heteronormatizar as coisas. De colocar o padrão heterossexual como o melhor, e que merece ser premiado (já que o que conseguisse enganar o garçom seria o vencedor da prova).

4º Prova: Trocar o pneu de um carro no palco.
Minhas impressões: depois da piadinha ridícula da Fernanda Lima, "apresentando" o carro aos garotos ("Gente, isso aqui é um carro"), ficou visível a tentativa de ridicularizar mais uma vez os gays, já que somos frescos, e não podemos quebrar as unhas trocando os pneus do carro.

5º Prova: Tirar o sutien de uma gostosa no palco, vendados e só usando uma mão.
Minhas impressões: Sob a desculpa de que héteros tinham dificuldade de fazê-lo, queriam ver se os gays (que sempre são familiarizados com sutiens) teriam habilidade para fazer isso.

Resumo do programa: Mais uma tentativa de fazer gays de palhaços. Já que se tornou politicamente incorreto palhaços se fazerem de gays em programas de humor, vamos levar gays para fazerem papel de palhaço na televisão. Sinceramente meu Humor não aguenta isso.

Certamente estou me tornando um chato politicamente correto. Não duvido nada disso Mas sinceramente, prefiro assim. Não consigo mais ver humor neste tipo de coisa. 

Não que eu ache necessário que tudo vá as favas, mas um limite sempre é bom. Até pq se tentarmos limitar tudo a extremo isso se torna uma ditadura, e o humor acaba perdendo a graça. A solução é nos livrarmos de velhos conceitos, ultrapassados e acharmos um novo caminho, que não seja às custas de um grupo de qlq natureza.





Tá achando o que? Que travesti é bagunça?

31/01/2011

Inaugurando 2011

O mês de Janeiro foi um verdadeiro caos para mim. Começou ainda dia 30 de Dezembro. Meu computador resolveu parar de vez. Não consegui levar na assistência dia 31 pq estava fechada, ai só pude fazer isso dia 3 de Janeiro. Foram mais de 15 dias até ele ficar bom.
Neste meio tempo um tio meu adoeceu, foi parar na UTI.
Um monte de coisa da faculdade, trabalho... quase fico maluco este mês. A minha sorte foi que estava de recesso da facul, pq senão eu realmente teria ficado louco.
Mas como tudo nessa vida é passageiro, menos o motorista e o cobrador (piada péssima) bola para frente.
Estava com muita saudade de escrever. Mas confesso que comecei o ano com uma crise criativa. Não sei sobre o que escrever.
Cansei de falar de Homofobia, cansei de ver uma pequeno grupo lutando pelos direitos de um universo maior de pessoas, sendo que este contingente maior de pessoas está pouco se lixando para este grupo que luta por seus direitos (?). Cansei de reclamar disso tudo.
Vou tentar adotar uma linha mais alegre no blog, mesmo sendo de minha natureza esse ar reclamão. Vou deixar o blog mais pessoal, mais minha vida, minhas idéias.
Não abandonarei de vez esta linha pseudo-jornalística que eu faço, mas vou tentar focar em outros pontos.
Estou programando tb uma mudada no visual do blog. Ainda não sei para qd mas espero que o mais breve possível.
Enquanto isso, vou continuar a escrever, e tentar o fazer de forma mais leve.
E antes que eu termine o post, um feliz 2011 para todos vocês (mesmo muito atrasado!)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...